Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Ministério da Saúde recomendou ampliar a vacinação para toda a população onde houver disponibilidade, o que não é o caso de Viçosa. Já para os grupos prioritários (idosos, crianças, trabalhadores de saúde, gestantes e puéperas), a vacinação encerra nesta sexta-feira, 9, e não haverá prorrogação.

O Chefe do Departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Viçosa, José de Arimatéia Siveira Marques, informou que não há disponibilidade de vacinas contra gripe (influenza) para toda a população, como veículado em jornais de grande circulação desse final de semana. Em Viçosa, as doses disponíveis são apenas para atender ao público alvo da campanha.

            Arimatéia informou que Ministério da Saúde recomendou a medida já que ainda existe estoque de 10 milhões de doses em postos de saúde de todo País, o que não se aplica em Viçosa. Ele orienta ainda a todos os integrantes do público alvo que ainda não foram vacinados, a procurar a Sala de Vacina, já que a campanha encerra nesta sexta-feira, 09, e não haverá prorrogação.

            Segundo a Secretaria de Saúde, do público alvo, em Viçosa, estimado em 13.905 pessoas, até o último dia 1º, quinta-feira, 12.637 já haviam sido vacinadas, o que corresponde a 90,88%. Desses grupos prioritários, somente os trabalhadores de saúde já ultrapassaram a meta de 1.105, já que houve 1.354 vacinados, correspondente a 122,53%. A vacinação de idosos também aproxima da meta, com 7.953 vacinados do total de 8.099 do público estimado. Nos demais grupos: crianças (entre seis meses e menos de 5 anos de idade), 3.908 previstos, 2.635 vacinados (67,46%), gestantes, 683 previstos, 433 vacinadas (63,40%) e puéperas(mulheres no período de até 45 dias após o parto) 112 previstas, 94 vacinadas (83,9%).

Prevenção

   Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão dos vírus influenza ocorre pelo contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada. A orientação é que a população tome cuidados simples de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

            Mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Comentários