Compatilhe esta publicação: Twitter Facebook Google+
Cursos são destinados a professores, gestores públicos e privados, pesquisadores, estudantes e demais profissionais que atuam ou pretendem atuar com políticas públicas

Fundação João Pinheiro (FJP) está com inscrições abertas para quatro cursos gratuitos a distância (EaD) nas áreas de ‘Formação de Professores Autores e Professores Tutores em Ensino a Distância’; ‘Gênero e Políticas Públicas para as Mulheres’; ‘Mulheres na Função Pública’; e ‘História Oral’

Os cursos têm duração entre 30 e 40 horas e são destinados a professores, gestores públicos e privados, pesquisadores, estudantes e demais profissionais que atuam ou pretendem atuar com políticas públicas.

As vagas são limitadas e ocupadas por ordem de inscrição, que deverá ser feita pelo endereço www.eg.fjp.mg.gov.br/index.php/inscricoes-ead. O candidato receberá um e-mail com a confirmação da matrícula e orientações para acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem da Fundação João Pinheiro.

Outras informações podem ser obtidas pelo endereço ead@fjp.mg.gov.br ou telefone (31) 3448-9635.

Cursos

Formação de Professores Autores e Professores Tutores em Ensino a Distância (EaD)
Início: 27 de março de 2018 (terça-feira)
Duração: 36 horas / sete semanas
Conteúdo: ferramentas disponíveis no ambiente virtual de aprendizagem (AVA); práticas pedagógicas; metodologias de elaboração de conteúdos EaD e tutoria de cursos nessa modalidade.

Gênero e Políticas Públicas para as Mulheres
Início: 27 de março de 2018 (terça-feira)
Duração: 30 horas / seis semanas
Conteúdo: desigualdades sociais; diferenças de oportunidades entre homens e mulheres; relação entre as políticas públicas e as desigualdades sociais; o papel dessas políticas como indutoras da igualdade de gênero; desafios e oportunidades na área.

Mulheres na Função Pública
Início: 27 de março de 2018 (terça-feira)
Duração: 30 horas / seis semanas
Conteúdo: mulheres no mercado de trabalho; a relação entre o mundo do trabalho e a família, e o impacto na construção das trajetórias profissionais das mulheres; a feminização do trabalho no mundo contemporâneo; segregação ocupacional de gênero; a construção das carreiras: ascensão profissional das mulheres no setor público; teto de vidro e outras formas de segregação organizacional; políticas de gestão de pessoas para superação da desigualdade de gênero.

História Oral
Início: 16 de abril de 2018 (segunda-feira)
Duração: 40 horas / sete semanas
Conteúdo: metodologia da História Oral; aplicabilidade no desenvolvimento de projetos interdisciplinares e potencialidades nos processos de aprendizagem em instituições educacionais e de pesquisa.

Agência Minas

Comentários