Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Metodologia inovadora que visa prevenir situações de estresse, uso e abuso de álcool e drogas, depressão e violência chega a município mineiro

Cerca de 40 educadores do município de São Sebastião da Vargem Alegre, na Zona da Mata de Minas Gerais, participaram, entre os dias 22 e 23 de junho, de uma formação em Educação Emocional e Social, por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a Organização Inteligência Relacional. Quando implantada em sala de aula, essa metodologia, que é pioneira e inovadora no país, irá contemplar mais de  500 alunos do 1º ao 9º ano, das Escolas Municipais Coronel João Vieira e Francisco Borges da Silva.

A Educação Emocional e Social é um processo educativo, regular e permanente, que busca desenvolver consciência, regulação emocional e autonomia. Os recursos práticos que são aplicados em sala de aula trabalham a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, alicerces da promoção de uma Cultura de Paz, e diretrizes presentes na Lei Antibullying sancionada no último dia 14 de maio e também parte integrante da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

No momento da formação, as consultoras pedagógicas da Inteligência Relacional, Gabriela de Biaggio e Amanda Soares, apresentaram à equipe escolar os fundamentos e conceitos que permeiam essa metodologia, além do material pedagógico, o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e os recursos práticos que podem ser aplicados em sala de aula, visando à redução da violência e melhoria da convivência e dos índices de aprendizagem. Os educadores se mostraram muito interessados e empenhados em buscar melhorias para os seus alunos.

O Secretário de Educação, Américo Baesso Júnior, que também participou da formação inicial, revelou ter uma expectativa muito positiva com a chegada da educação socioemocional nas escolas municipais. “A proposta pedagógica apresentada nos mostra que é possível alcançar bons resultados, melhorando a convivência entre todos. Trabalhar a emoção é fundamental por possibilitar um maior acolhimento e entendimento dos problemas, para dessa forma ajudar no que for possível no desenvolvimento das crianças e dos jovens”, enfatizou.

Já a gestora da Escola Municipal Coronel João Vieira, Darlene Maria Alves, destacou que a metodologia chamou muito sua atenção por ensinar recursos para lidar com situações do dia a dia. “Acredito que com esse cuidado diferenciado, os desafios e os conflitos poderão ser melhor trabalhados, tendo em vista que precisamos ter esse olhar e entender um pouco mais da emoção das pessoas”, disse.

O desenvolvimento da metodologia de Educação Emocional e Social contará com o apoio do material pedagógico completo e exclusivo, composto por livros impressos que apresentam recursos psicopedagógicos envolventes e lúdicos, atividades e conteúdos pertinentes à faixa etária e ao ano escolar de cada estudante. Além disso, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), são disponibilizados recursos digitais para aprimoramento das práticas em sala da aula.

FONTE: ANDERSON SOUZA LEÃO

INTELIGÊNCIA  RACIONAL

Comentários