Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Em uma carta enviada para o Portal Viçosa Urgente, moradores da localidade da Paula, zona rural de Viçosa, desabafam e espoem um fato que vem acontecendo com bastante frequência na localidade.

 

 A CARTA:

“Os moradores das áreas urbanas de viçosa, cansados das festas e arruaças de estudantes, que vinham atormentando há tempos com seus funks, bebedeiras e gritarias, invadindo madrugadas adentro, e finalizando até com episódios de atentado ao pudor, quando estudantes foram filmados em plena via pública totalmente bêbados, drogados e nus, acionam os órgãos públicos na busca do cumprimento da lei do silencio.

Ao se fechar o cerco contra tais abusos, fazendo cumprir com as legislações vigentes com o código de posturas, criminal, e até mesmo as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), os promotores de eventos vem buscando migrar para as áreas rurais, na tentativa de continuar com as transgressões, e por simplesmente concluírem que se tratarem de pessoas humildes, não são conhecedores dos seus direitos.

Algumas chácaras, vem promovendo diversos eventos na comunidade Paula, que tem incomodado seus moradores, a tal ponto de acionarem a fiscalização da Prefeitura e até mesmo a Policia Militar. Por diversas vezes, os agricultores familiares, passam noites em claro ouvindo funk com letras indecorosas, palavrões, buzinaços pela estrada pelas madrugadas, e um pós festas com as estradas repletas de latas e garrafas de cervejas, papéis, copos e garrafas descartáveis, e até mesmo sacos de lixos com resíduos sólidos, que contaminam o meio ambiente, os solos e as águas. Sem contar o desrespeito com as pessoas que ali residem proferindo palavras de baixo calão.

Contudo apesar de não possuírem alvarás de funcionamento, emitido pela Prefeitura de viçosa, e todos os apelos dos moradores, e a elaboração de Boletim de ocorrência, e de notificações, os proprietários se apercebem dos incômodos, mas os ignoram completamente, insistindo em continuar locando o sítios e chácaras para eventos de tal natureza.

A população da comunidade mesmo não tendo logrado êxito na busca pelo cumprimento das leis, continua a recorrer à órgãos públicos, e pensa em acionar a justiça.”

O departamento de fiscalização da prefeitura pune com rigor os proprietários de sítios que descumpre a lei.

Foto ilustrativa

Texto moradores da Paula, zona rural de Viçosa.

 

 

Comentários