Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

O aumento da passagem de ônibus sem um aviso significativamente antecipado, levou a reunião ordinária desta terça-feira, 4, alguns manifestantes que protestaram com cartazes e faixas.

Também houve manifestação na tribuna livre sobre o tema, e uma correspondência foi enviada ao Presidente e lida em reunião.

O autor da correspondência foi o Presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio Atacadista e Varejista de Viçosa, Hélio Santino Brustolini. Segundo ele, o reajuste não condiz com a realidade da população e está bem acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que até outubro deste ano foi de 5,99%, e o reajuste da passagem gira em torno de 11%.“Esse valor é abusivo, especialmente pelo fato de que a qualidade do serviço prestado pela empresa é muito ruim. Vários setores da sociedade viçosense, estudantes e trabalhadores, sofrem com a má qualidade do serviço, principalmente pela insuficiência dos veículos em algumas linhas, atrasos, despreparos dos profissionais dentre outros problemas”, afirmou.

Hélio também pediu que as providências cabíveis sejam tomadas para proteger a população , que segundo ele, vem sendo lesada pelos constantes reajustes da tarifa do transporte urbano e pela má qualidade do serviço prestado.

Na tribuna livre, Rômulo Marcolino defendeu o transporte público como direito básico da população e frisou que o valor atual (dois reais) não é facilmente pago por quem recebe um salário mínimo.

“Fomos pegos de surpresa, tem faltado transparência. A Comissão Municipal de Transporte não nos representa e não faz questão de nos ouvir, não sabem o que é depender de ônibus…”, disse.

Rômulo também lembrou que muitas promessas da Audiência Pública, que tratou o tema no ano passado, não foram cumpridas até hoje. “A Comissão Municipal de Transporte não nos representa. Precisamos discutir essa comissão em Audiência Pública. Essa é a casa povo, sabemos disso, mas não queremos apenas que seja a casa do povo, e sim que esteja com o povo”, sugeriu.
O Presidente da Casa, Vereador João Batista Teixeira (PR) falou da importância do cidadão vir até a Casa Legislativa e exercer seu direito. João concordou com Rômulo e Hélio sobre a qualidade do transporte.

O Vereador Marcos Nunes (PT) afirmou que a comissão é elitista. “Não tem como ter uma comissão que discuta preços se as pessoas não andam de ônibus. Sugiro que seja feita uma Audiência Pública esse ano para que possamos discutir o tema. A população foi pega de surpresa mais uma vez, é um desrespeito!”
A audiência pública terá a data marcada na próxima semana.

fonte: Câmara Municipal de Viçosa

 

1 Comentário para "05/12/2012-Viçosa,Câmara recebe manifestos contra o aumento da passagem de ônibus urbano"

  1. Boa noite.eu apoio a manifestação.Acho um descaso com a população o aumento da passagem , sendo que os usuários tem renda baixa.Porque quem tem um bom salário não anda de ônibus. E outra a qualidade do serviço é péssimo , diaramente atrasados , e não adianta reclamar , porque eles sempre tem razão.Os pontos de ônibus são precários e andamos explemidos na lotação , porque não colocam reforços , mas se tem festa , ai é um ônibus atrás do outro.Mas a União é única , faz o que quer.viva o monopólio.

Deixe uma resposta

Comentários