Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Um assaltante morreu após a reação de uma vítima durante a madrugada desta sexta-feira (4), no Bairro Horto, em Cataguases.

Segundo a Polícia Militar, o rapaz de 19 anos possuía passagens por tráfico de drogas, lesão corporal, corrupção ativa, entre outras. Quatro suspeitos armados teriam invadido a residência da vítima e anunciado o roubo. Mantendo toda a família como refém, o proprietário da casa de 61 anos, reagiu e disparou contra um dos assaltantes. Ele foi encontrado morto há poucos metros da propriedade.

De acordo com as informações da PM, quatro indivíduos de posse de revólveres e facões invadiram a propriedade e renderam uma das vítimas que estava no jardim e em seguida entraram na casa onde estavam três outros familiares. Um deles, um homem de 61 anos, ao perceber que se tratava de um assalto, foi até o seu quarto e pegou uma arma registrada em sua propriedade. Ao retornar e se deparar com os autores ameaçando seus familiares, efetuou três disparos. Os indivíduos fugiram em direção a um pasto localizado atrás daquela propriedade, momento em que as vítimas acionaram a Polícia Militar.

Segundo os militares que atenderam a ocorrência, após rastreamento nas imediações, um indivíduo de 19 anos foi localizado aparentemente sem vida próximo à residência. Ele estava caído ao solo em uma estrada de chão e próximo a ele foi encontrado um facão. Os policiais acionaram uma equipe médica do SAMU que constatou o óbito do rapaz com uma perfuração na região do tórax. A Perícia Técnica da Polícia Civil da Delegacia Regional de Leopoldina foi acionada e realizou os trabalhos periciais.

O autor dos disparos fez a entrega da arma com três cartuchos deflagrados e dois intactos. Segundo a Polícia Militar, o porte federal do revólver calibre 38 estava vencido desde 1994. O homem de 61 anos foi encaminhado para a Delegacia em Leopoldina onde após ser ouvido pelo delegado, juntamente com o relato das testemunhas e a análise da perícia, não teve a prisão por homicídio decretada pelo fato de estar em legítima defesa.

A polícia segue em busca dos outros envolvidos no assalto.

Comentários