Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+
   
 Hoje, 21 de março, o Dia Internacional das Florestas está sendo comemorado pela Prefeitura de Viçosa com realização de campanhas educativas e lançamento de projetos e medidas para incentivar a manutenção de áreas verdes na cidade.
Durante a manhã, fiscais da Diretoria de Meio Ambiente do Instituto de Planejamento do Município de Viçosa (IPLAM), junto com a Polícia Militar do Meio Ambiente, realizaram uma blitz educativa na MG-280 com distribuição de mudas. Motoristas que passavam pelo trecho eram abordados com dicas de preservação e ganhavam mudas de árvores frutíferas, como goiaba, uva e pitanga.
Os policiais do 2º grupamento de Meio Ambiente também distribuíram cartilhas do Programa de Educação Ambiental (PROGEA) desenvolvido pela instituição e material com orientações para economia de água, já que amanhã, dia 22, é comemorado o Dia Mundial da Água.
Para Nivea Cristina, coordenadora do setor de Conservação Ambiental do IPLAM, “é importante incentivar a criação e manutenção de áreas verdes, que são essenciais para a promoção da qualidade de vida no ambiente urbano”. Silvânia Siqueira, coordenadora do setor de Fiscalização Ambiental, reforçou a importância do trabalho de conscientização além das medidas punitivas no intuito de prevenir a ocorrência de atividades consideradas lesivas ao meio ambiente.
INCENTIVO
Também nesta terça-feira o Diretor Geral do IPLAM, Romeu da Paixão, a Diretora de Meio Ambiente do IPLAM, Iolanda De Sena Gonçalves, e o Superintendente de Gestão Pública e Governança, Luciano Piovesan Leme, se reuniram para tratar detalhes do projeto de Lei que o Executivo irá propor à Câmara cujo objetivo é estabelecer regras de incentivo para a criação de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs).
O projeto visa a proteção de áreas verdes do perímetro urbano de Viçosa, localizado dentro de propriedades particulares, e estabelece como medida de incentivo a isenção de IPTU para os cidadãos que permitirem a criação de RPPNs em suas áreas.
Iolanda Gonçalves destacou que o projeto beneficia, não somente o dono do imóvel, mas também toda a comunidade do entorno. Segundo ela, a medida não gera queda de arrecadação, uma vez que o desconto proposto no IPTU é compensado pelo possível aumento de repasse de recursos do ICMS à medida em que essas ações somam pontos no quesito ambiental.
Para Piovesan, o projeto é ideal para um Município como Viçosa, que possui vários fragmentos florestais na área urbana que merecem ser protegidos. Além disso, as RPPNs trazem benefícios como a melhoria da qualidade do ar, do clima, proteção e preservação de nascentes e refúgio da fauna.
 
UMA PRAÇA MAIS VIÇOSA
Acontece nesta quarta-feira (22) uma reunião entre secretários, diretores e chefes de vários departamentos para a discussão e finalização de um projeto que será batizado pelo nome de “Uma Praça Mais Viçosa”. A iniciativa é do prefeito Ângelo Chequer, que deseja instituir uma agenda propositiva que envolve reforma, revitalização e criação de praças e áreas verde no Município.
Na ocasião, será retomada ainda a discussão sobre o Projeto de Lei que institui o programa de adoção de praças, jardins e canteiros pela iniciativa privada. A matéria deve retornar à Câmara em breve após ajustes do Executivo.
Comentários