Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

marechalNa reunião Ordinária da terça-feira (08), o Vereador Carlitos Alves dos Santos (Meio Kilo) (PDT), Vice-presidente da Câmara, apresentou a Indicação de nº 679/2015, solicitando a construção de um canteiro central ao longo da Avenida Marchal Castelo Branco, abrangendo desde o Centro até o bairro Novo Silvestre. Além disso, o Vereador também solicitou que sejam colocadas rotatórias em pontos necessários. Para o Vereador, a via merece uma melhor infraestrutura, a fim de diminuir o alto índice de acidentes de trânsito.

“A Castelo Branco possui um trânsito intenso e não tem um canteiro central. Com o alto fluxo de veículos e a pouca estrutura e sinalização da via, os acidentes são constantes, principalmente envolvendo motociclistas. Creio que o canteiro e com a implantação de rotatórias em pontos estratégicos o número de acidentes poderá diminuir”, destacou o Vereador Carlitos.

Para o Vereador Marcos Nunes (PT) a avenida merece algumas obras de melhorias, “mas é preciso desenvolver ações de conscientização dos motoristas e dos motociclistas para que o número de acidentes possa diminuir efetivamente”. A Vereadora Marilange Pinto Coelho (PV), Presidente da Casa Legislativa, salientou que a “via é a porta de entrada e cartão de visita da cidade de Viçosa” e que por isso, o Executivo deve priorizar a melhor sinalização.

Já o Vereador João Januário Ladeira (João de Josino) (PR) alegou que grande parte da via é de responsabilidade do Departamento de Estradas e Rodagens do Estado de Minas Gerais (DER/MG) e que, o que impediria o Poder Executivo Municipal de efetuar mudanças em determinados trechos da avenida.

O Vereador Edenilson José Oliveira (PMDB) lembrou que a Av. Silva Araújo, principal via do distrito de São José do Triunfo também tem uma situação semelhante à Av. Castelo Branco. De acordo com o Vereador, a avenida é via de acesso de pessoas que chegam das cidades de São Miguel do Anta, Araponga e Canaã, portanto o fluxo de veículos é intenso. “Já foi solicitado, mas até hoje não temos quebra-molas, faixas de pedestre e a sinalização continua precária”, destacou.

 

Fonte assessoria de comunicação CMV

Comentários