Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+
RENATO

Para Renato, a conquista foi de toda a equipe

O doutorando do Programa de Pós-graduação em Medicina Veterinária da UFV, Renato Barros Eleotério (foto), foi premiado durante a Conferência Anual da Sociedade de Biomateriais do Reino Unido, realizada nos dias 25 e 26 de junho, em Belfast (Irlanda do Norte). Sua apresentação do pôster The application of a hydroxyapatite silk fibroin composite with mesenchymal stem cells to repair bone foi considerada a segunda melhor do evento, que contou com a submissão de mais de 70 estudos.

A pesquisa investiga o efeito de um biomaterial – um tipo de material que pode ser implantado em um organismo com o mínimo de reações alérgicas, inflamatórias ou tóxicas – em associação com células-tronco mesenquimais para aprimorar a regeneração de defeitos ósseos em coelhos. Os resultados preliminares encontrados indicam que o compósito criado é capaz de conter as células-tronco no defeito ósseo e, com isso, permitir que essas células estimulem a regeneração no local desejado.

Renato é orientado e co-orientado, respectivamente, pelas professoras do Departamento de Veterinária (DVT) da UFV Andréa Pacheco Batista Borges – que, há mais de 25 anos, desenvolve pesquisas para ampliar a disponibilidade de materiais biocompatíveis para a comunidade médica – e Emily Correna Carlo Reis. Atualmente, ele está realizando seu último ano do doutorado na Universidade de Liverpool, por meio do Programa de Doutorado Sanduiche no Exterior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Com isso, a pesquisa encontra-se em uma nova etapa: a interação entre o compósito e as células-tronco está sendo estudada no UK Centre for Tissue Engineering, com a orientação do professor da Universidade de Liverpool e pesquisador renomado na área de células-tronco e materiais biocompatíveis, John Alan Hunt.

A equipe envolvida com o trabalho considerou a premiação muito importante, por reconhecer um estudo realizado no DVT e estimular a continuidade da linha de pesquisa no Departamento, bem como incentivar outros doutorandos a realizar estágios no exterior. Para Renato, a conquista não foi pessoal, mas de toda a equipe.

Vale destacar que o biomaterial utilizado foi criado em parceria com o professor da Universidade de São Paulo Sergio Yoshioka e com o JHS Laboratório Químico Ltda de Belo Horizonte (MG).

FONTE SITE UFV

(Fonte: Rosinéia da Cunha)

Comentários