Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+
tecnologia-aproxima-a-comunidade-da-policia-e-previne-a-criminalidade_1

Divulgação/PMMG Tablet tem potencializado policiamento em Guaranésia

Tablets integrados a câmeras, aplicativos em celular, robôs. Máquinas à serviço da PM para fortalecer a segurança pública no Estado.

A tecnologia tem sido um instrumento eficiente e barato a favor da segurança pública. Pensando nisso, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) tem implementado projetos em diversas regiões do estado, sempre em parceria com a comunidade. E essas ações já têm mostrado resultado. Confira:

Sul de Minas

Em Guaranésia, município de 22 mil habitantes no Sul de Minas, o vídeo monitoramento via tablet tem potencializado o patrulhamento. Com o aparelho móvel, o policial pode acompanhar, em tempo real, de qualquer lugar, as imagens das câmeras instaladas em 32 pontos da cidade. Em cinco meses de funcionamento, o vídeo monitoramento fez o numero de furtos e roubos cair 45% em Guaranésia.

A ideia de implantar o sistema foi do comandante do destacamento da PM em Guaranésia, sargento Flávio Godoy, e ganhou o apoio da comunidade. Comerciantes, empresas e instituições bancárias do município se uniram para ajudar na aquisição do tablet, na compra das câmeras e no custo da internet do aparelho móvel. O equipamento é dotado de um software que permite a visualização das imagens captadas próximas à estabelecimentos comerciais, bancos, patrimônios públicos e escolas.

A iniciativa, premiada pelo Comando Geral da PM no concurso Boas Práticas, já mostra bons resultados. O comerciante Edelto Pedreiro experimentou a eficiência do sistema. Há dois meses, a loja dele sofreu uma tentativa de assalto, mas as imagens do tablet permitiram que a polícia prendesse os assaltantes. “Com as viaturas acompanhando o que acontece em tempo real, nós nos sentimos mais seguros”, afirma Edelto.

Outros municípios da região, como Guaxupé, São Pedro da União, Muzambinho e Poços de Caldas, estão implantado o sistema. “É uma ferramenta de baixo custo que tem servido de reforço no patrulhamento da cidade, principalmente da área comercial e, assim, contribuído para melhorar a segurança da comunidade”, diz o sargento Godoy.

Região Metropolitana de Belo Horizonte

Outro exemplo é o uso do aplicativo WhatsApp pela polícia para a troca de informações com a comunidade. O aplicativo é utilizado em 28 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte, por grupos de moradores, comerciantes e taxistas, que fazem parte das redes de segurança criadas pela PM.

Através do WhatsApp, os policiais ficam 24 horas conectados com a comunidade, que  pode comunicar uma movimentação estranha na rua ou a presença de pessoas com atitudes suspeitas.

As mensagens instantâneas já resultaram em prisões e desmantelamento de quadrilhas. Em Santa Luzia, por exemplo, acionada por um comerciante, por meio do aplicativo, a PM conseguiu prender em flagrante uma pessoa que tentava arrombar uma banca de jornal. Segundo o subcomandante da 71ª Companhia, tenente Cid Machado, durante as investigações, a polícia descobriu que o arrombador fazia parte uma quadrilha que agia na região.

“O WhatsApp realmente veio somar ao trabalho da Polícia Militar nas questões de segurança pública, possibilitando a proximidade da comunidade com a corporação. O nosso objetivo é chegar no indivíduo suspeito antes que ele pratique o crime”, conclui a major Vera Márcia da Silva, assessora de Comunicação do 3º Batalhão da PM.

 

Centro-oeste e capital

A mais recente inovação da Policia Militar são os drones, aviões não tripulados. O aparelho experimental é utilizado desde fevereiro deste ano pela policia de Lavras, no Sul de Minas, e está sendo testado em Oliveira, Centro-Oeste de Minas, e  em Belo Horizonte. O aparelho vai auxiliar no flagrante de crimes, delitos e outras irregularidades.

O modelo possuicontrole remoto e câmera acoplada que garante a captação de imagens e também o envio diretamente a um celular, por meio da tecnologia de internet sem fio (wi-fi).

De acordo com chefe da seção de inteligência do 8ª Batalhão de Policia Militar, tenente Wellington Souza, a aeronave têm servido de apoio no monitoramento de áreas de difícil acesso pela polícia e na identificação de rotas de fuga.

O tenente relata que o drone tem contribuído com o sucesso de algumas operações, como a recente localização de uma plantação clandestina de maconha, na região de Lavras. “O equipamento tem uma boa cobertura do espaço aéreo e nos permite uma visualização mais ampla das áreas de policiamento”, ressalta.

Tecnologia aproxima PM da comunidade

O chefe da Assessoria de Imprensa da PMMG, major Gilmar Luciano, explica que as ações estão dentro da filosofia da corporação, que determina que a segurança pública se faz através de ações integradas e coordenadas entre sociedade e polícia: “ Usamos a tecnologia para encurtar distâncias e otimizar a prestação de serviço somando isso ao trabalho já feito nas ruas gerando ainda mais de segurança para o cidadão”, esclarece.

AGÊNCIA MINAS

Comentários