Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+
Na manhã desta quinta-feira (02), o Superintendente de Gestão Pública e
Governança Luciano Piovesan Leme se reuniu com representantes da Secretaria de Obras, da Diretoria de Projetos do IPLAM e da Diretoria de Trânsito para a discussão de quatro projetos de importantes obras e melhorias no município.Estiveram presentes na reunião o Secretário de Obras e Serviços Urbanos,
Luis Vinicius Rangel; o Diretor de Projetos do Instituto de Planejamento e
Meio Ambiente (IPLAM), George Aragão e o Chefe do Departamento de Tráfego da Diretoria de Trânsito, Pedro Henrique Neves.

Foram debatidos o projeto de construção e melhorias no trevo de acesso dos condomínios Acamari, Otávio Pacheco, Jardins do Vale, Monte Verde, Quintas Guimarães, Vila Alves, Rua Nova, Romão dos Reis; o calçamento da “Estrada dos Araújos”, via de ligação do bairro Vale do Sol com os conjuntos habitacionais Morada do Sol; o projeto de asfaltamento da rua Gomes Barbosa e o projeto de melhorias da Avenida Marechal Castelo Branco.

De acordo com o Superintendente essa reunião foi estratégica para o
atendimento de demandas dos moradores de diversos bairros. “Temos que nos organizar, entender as demandas e fazer o planejamento adequado para que os recursos do município sejam aplicados de modo que possamos atender à estas demandas em função das prioridades de investimentos em infraestrutura urbana”, disse Luciano.


Construção de um trevo na Rodovia MG-280 que acessa as localidades do Acamari e adjacências

A partir de uma demanda antiga dos moradores e após receber documento
assinado pelos síndicos de diversos condomínios e presidentes de bairros
daquela região, a reunião iniciou-se com a discussão sobre a necessidade de construção de três trevos na Rodovia MG-280. Esses trevos estarão
localizados na Rodovia MG-280 e acessarão o Condomínio Residencial Bosque Acamari, o Condomínio Residencial Octávio Pacheco,  Condomínio Jardins do Vale, Condomínio Monte Verde, Condomínio Quintas Guimarães, Vila Alves, Rua Nova e Romão dos Reis.

A rodovia é sob juridição do Departamento de Edificações e Estradas de
Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) e desde 2009 há um projeto para a melhoria da região, que ainda não colocado em prática. O projeto discutido na reunião prevê a construção de rotatórias e canteiros centrais; melhorias da sinalização de trânsito e na iluminação dos trevos. De acordo com o Superintendente o projeto promove maior segurança para quem transita na região, além do fato desta região ter sido um eixo de desenvolvimento urbano em Viçosa e necessita desta estrutura ampla e moderna.

Ao final da reunião ficou acertado que o IPLAM, a Diretoria de Trânsito e a
Secretaria de Obras apresentarão em trinta dias o projeto final e os custos
de todas as obras a serem realizadas. Após definição do projeto, que será
apresentado aos moradores destas localidades no mês de setembro, será
protocolado junto ao DEER-MG para autorização de realização das obras, que serão licitadas e realizadas com recursos próprios.

Calçamento da Estrada dos Araújos 

Também foi discutido o projeto de pavimentação poliédrica da “Estrada dos
Araújos”, que liga o bairro Vale do Sol aos conjuntos habitacionais Morada
do Sol.

Serão pavimentados 1.800 metros de via com 7 metros de largura, portanto
serão 12.600 m² de pavimentação, onde hoje é uma via de terra, sendo que o projeto prevê ainda a construção de rede pluvial, construção de calçadas e  rede de água e esgotos.

Esta obra têm sido objeto de reuniões que estão sendo realizadas há cerca
de três meses com representantes de moradores da região e empresários que possuem terrenos para loteamentos, intermediada pelo Vereador Geraldo Luís Andrade,  o Superintendente de Gestão Pública e Governança, Luciano Piovesan  e o Prefeito Ângelo Chequer.

A obra está orçada em R$772.742,37 (setecentos e setenta e dois mil
setecentos e quarenta e dois reais e trinta e sete centavos), sendo que esta
obra será realizada em uma parceria Público-Privada com base no Decreto
Municipal nº 5.085/2017, onde os empresários donos de áreas onde estão previstos loteamentos na região propuseram arcar com todos os custos de mão-de-obra e parte de material do drenagem e a Prefeitura estará entrando com máquinas e os demais materiais necessários às obras.

Na reunião ficou acertado que o IPLAM e a Secretaria de Obras definirão os custos de mão-de-obra, máquinas e equipamentos e materiais para que sejam definidas as responsabilidades das partes, sendo que após esta fase será publicado edital visando a parceria público-privada conforme determina o Decreto Municipal 5.085/2017, sendo que após estas fases as obras terão início imediato.

Piovesan afirmou ainda que a Diretoria de Trânsito, ligada à
Superintendência, ficará responsável de elaborar o projeto básico para
instalação de placas de sinalização vertical e a implantação de redutores de velocidade que já serão construídos e sinalizados no decorrer da obra.

Reforma da Avenida Castelo Branco 

A finalização do projeto de reforma e adequação da Avenida Castelo Branco também foi ponto de debate da reunião nesta manhã. A proposta é finalizar o projeto nos próximos quinze dias e apresentá-lo aos moradores do bairro Santo Antônio até o final deste mês de agosto.

O projeto prevê construção de um canteiro central, melhorias em
infraestrutura e nas sinalizações de trânsito e na reforma de toda
iluminação da avenida. As mudanças também incluem alterações no trânsito da via e a sinalização de ciclofaixas.

Asfaltamento da Rua Gomes Barbosa

Também foi discutido o projeto final de asfaltamento da Rua Gomes Barbosa. A obra será feita a partir de emenda do Deputado Federal Rodrigo de Castro no valor de R$394.200,00 (trezentos e noventa e quatro mil e duzentos reais) com contrapartida do município no valor de R$3.980,84 (três mil novecentos e oitenta reais e oitenta e quatro centavos).

Essa verba, inicialmente, seria utilizada para o asfaltamento da Avenida
Bueno Brandão (Balaústre) mas devido a um impedimento judicial a Prefeitura pretende utilizar esse recurso para a obra na asfaltamento da Rua Gomes Barbosa, dada sua importância como via de ligação entre bairros, área central e UFV.

A ação popular que impede o asfaltamento da Avenida Bueno Brandão foi
ajuizada em 2014 e uma liminar proferida pela justiça local impede a
pavimentação asfáltica por entender que esta prejudicaria os patrimônios
tombados ao longo via, entre eles a própria Balaustrada e o entorno da
antiga Estação Ferroviária, este fato foi contestado em recursos impetrado pela Prefeitura de Viçosa em segunda instância, apresentando laudos e informações técnicas que demonstram a importância e necessidade de asfaltamento daquela via e que as que não prejudicaria o patrimônio histórico.

A obra de asfaltamento da Rua Gomes Barbosa será licitada ainda no mês de agosto e prevê também toda sinalização horizontal e vertical de trânsito,
instalação de faixas elevadas e obras de reforma total da drenagem pluvial.
Na próxima segunda-feira o Diretor de Projetos do IPLAM George Aragão irá protocolar o projeto junto a Caixa Econômica Federal na Gerência Regional em Juiz de Fora, que é o órgão gestor do recurso da emenda parlamentar, para que após análise final e aprovação o processo possa ser licitado e a obra tenha seu início no início de setembro.

O Superintendente de Gestão Pública e Governança Luciano Piovesan Leme salientou que a administração está realizando importantes obras de
infraestrutura urbana e que Viçosa está com obras em todas as regiões, com várias frentes de serviços: “Viçosa hoje é um canteiro de obras nas áreas de saúde, educação, infraestrutura de vias urbanas, trânsito, saneamento, meio ambiente (praças e jardins), iluminação pública, em plena crise do país. Isto está sendo possível com uma gestão séria, austera e transparente com o recurso público”, afirmou Piovesan.

Assessoria de comunicação da PMV
Comentários