Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+
O prefeito Ângelo Chequer nomeou, no último dia 31 de dezembro, Romeu Souza da Paixão para a diretoria geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Viçosa (SAAE) no lugar de Rodrigo Teixeira Bicalho, que deixa o cargo após dois anos e oito meses na autarquia.Romeu Souza da Paixão é viçosense e engenheiro civil formado pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Ele assume o SAAE com a experiência de quase 2 anos à frente do Instituto de Planejamento e Meio Ambiente do Município de Viçosa (IPLAM), onde durante o período como diretor geral contribuiu para a entrega de importantes ferramentas de planejamento, como a revisão do Plano Diretor, a elaboração do primeiro Plano de Mobilidade Urbana, a reforma administrativa que deu efetividade às competências do Instituto e a revisão das taxas do órgão, além de grandes projetos que ainda serão executados como a requalificação da Avenida Marechal Castelo Branco e a reforma da Praça Silviano Brandão.

Para assumir a diretoria geral do Instituto de Planejamento e Meio Ambiente do Município de Viçosa (IPLAM) o prefeito anunciou que nomeará nos próximos dias a arquiteta Gerusa Ribeiro Borges Coelho, que já faz parte do quadro do Instituto. Gerusa já foi assessora de planejamento do órgão, chefe do departamento de Atividade Físico-Ambiental e hoje é diretora de Regulação Urbana do IPLAM.

No comando do SAAE desde outubro de 2015, Rodrigo Bicalho já vinha negociando sua saída da autarquia desde o final de 2016 para se dedicar a projetos pessoais. Porém, atendendo a um pedido do prefeito, que entendeu ser necessária sua continuidade na pasta diante da crise hídrica, Bicalho aceitou dirigir a autarquia até o final de 2017, completando dois anos e dois meses na diretoria geral do órgão. Antes, Bicalho comandou por seis meses a diretoria de Limpeza Púbica, sua primeira experiência na autarquia.

“Uma mudança de gestão no meio de uma das maiores crises hídricas que Viçosa já passou seria muito prejudicial ao processo de enfrentamento da crise. O Bicalho foi muito gentil, aceitou o desafio e é, sem dúvida, um dos grandes responsáveis pelo êxito com que passamos pela crise”, salientou o prefeito.

Sob a gestão de Rodrigo Bicalho o SAAE acelerou as obras de reforma e ampliação da ETA II (Violeira), que proporcionaram uma importante mudança na estratégia do abastecimento, que é a inversão da importância das ETAs. Com as obras de ampliação e outras intervenções no sistema pela cidade, a ETA II passou a ser responsável pelo abastecimento de 70% do município. Antes, a ETA da Violeira, que trata água do Rio Turvo Sujo, abastecia somente 40% da cidade, enquanto que a ETA I (Bela Vista), que trata água da já saturada Bacia do São Bartolomeu, abastecia a maior parte do município.

Ainda à frente da autarquia, Rodrigo Bicalho, administrador formado pela Universidade Federal de Viçosa, fez a reforma administrativa dos cargos e salários, cortando cargos, diminuindo vencimentos de diretores e corrigindo distorções em benefícios de servidores. Mesmo diante de longo período de crise hídrica enfrentado pelo SAAE, na sua gestão foram investidos mais de R$ 4,5 milhões em obras e projetos ainda em andamento, como por exemplo os projetos executivos da reforma e ampliação da ETA II e de construção da ETA III.

Rodrigo Bicalho conseguiu aprovar o plano de saneamento básico do município que instituiu como órgão regulador da autarquia o CISAB – ZONA DA MATA, garantindo um caráter mais técnico às alterações de tarifas, que antes dependiam de votação da Câmara municipal.

Sobre a escolha de Romeu da Paixão para substituição a Bicalho, o prefeito Ângelo Chequer ressaltou que foi uma decisão técnica. “Tomamos a decisão de realizar a troca com um nome de dentro da prefeitura que já possui experiência no trato da administração pública e também por acreditar no potencial do Romeu, que no IPLAM demostrou facilidade para planejar e executar”, destacou.
Assessoria de imprensa PMV
Comentários