Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

 

pcpm

Roniel era de Pedra do Anta. Ele estava sendo procurado pela polícia

Na manhã da ultima sexta-feira (13), durante operação Policial “Dumbo fase 4” na localidade de São José, zona rural de Jequeri, essa operação tinha como objetivo a prisão de foragidos da justiça que colocavam terror em várias regiões cometendo assaltos roubos e homicídios.

No momento da operação os militares receberam via rádio da PM, a informação que Roniel de Jesus Viana (28) estava em uma motocicleta Honda/Tornado, de cor preta, estaria fugindo pela estrada de terra, indo de encontro à equipe policial que fazia o cerco em uma estrada rural.Os policiais tentaram abordar o motociclista, que seguia em alta velocidade, o piloto usava roupas pretas, touca tipo ninja e luvas pretas, ele jogou a motocicleta em cima dos policiais atropelando um militar, que foi arremessado ao solo, o motociclista seguiu em frente por aproximadamente 20 metros, onde existe um entroncamento e não conseguiu fazer a curva perdendo o controle direcional do veiculo vindo a bater em uma cerca e cair.

tornado

 

Neste momento os militares dirigiram-se ao local da queda do motociclista e ordenou que ele colocasse a mão na cabeça e se entregasse o suspeito não obedeceu e sacou uma arma de fogo e efetuou disparos em direção aos militares, sendo de imediato revidado pelos PMS que efetuaram disparos contra o suspeito que caiu ao solo baleado.

Rapidamente os policiais providenciado o socorro ao mesmo que foi conduzido ao hospital na cidade de Jequeri, onde Roniel, já chegou sem vida. O policial atropelado foi levado ao hospital de Jequeri e em seguida ao hospital de Rio Casca para exames complementares, devido ao choque que teve com a moto.

Na cidade de Jequeri foram verificados os documentos de Roniel, e feita à identificação, sendo constatado se tratar de suspeito de um homicídio ocorrido na cidade, tendo mandados de prisão em aberto na comarca de Teixeiras.

A motocicleta tornado em que Roniel transitava se encontrava com a numeração do chassi suprimida (raspada) e o lacre da placa rompido, estando tal veículo com placa adulterado.

As armas de fogo dos militares, utilizadas, estão devidamente apreendidas e foram conduzidas a sede da delegacia de polícia civil de Ponte Nova, para teste de eficiência e logo serão encaminhadas para a sede da 21a Cia Ind. Da PM em Ponte Nova.

Quanto aos policiais militares, foi confeccionado APF (auto de prisão em flagrante) sendo estes encaminhados para o Quartel de Polícia Militar, ficando a disposição da Justiça Militar.

 

Comentários