Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+
pmvViçosa foi surpreendida com uma forte chuva na noite da última quinta-feira (3). Os pluviômetros da Defesa Civil Municipal indicaram que choveu em média 50 milímetros em toda a cidade, sendo que o pluviômetro do centro mediu, em um intervalo de apenas 1 hora, 25 milímetros de chuva.
O grande volume de água em tão pequeno intervalo de tempo, acompanhado de muita ventania, causou alagamentos em pontos específicos da cidade, derrubou árvores e provocou danos a residências, como queda de muros, destelhamento e deslizamento de encostas. A rede elétrica de alguns bairros também foi danificada e deixou moradores sem luz por várias horas.
Imediatamente após a chuva a Prefeitura se mobilizou para atender as ocorrências.
pmvA Defesa Civil Municipal recebeu mais de 60 chamadas e ao verificar cada ocorrência percebeu-se uma grande quantidade de casas destelhadas em consequência da ventania. Verificou-se também que muitas residências que ficam abaixo do nível das ruas foram invadidas por enxurradas. Essas famílias perderam móveis e muitas tiveram que sair de suas casas. Os casos se concentraram nos bairros Santa Clara, Vau Açu, Nova Viçosa e Posses. Ninguém se feriu.
No dia seguinte a Prefeitura mobilizou seus setores de Obras, Agricultura, Parques e Jardins, Trânsito e SAAE em um grande mutirão de reparo e manutenção. O trabalho focou a limpeza das ruas, recolocação dos bloquetes que se soltaram nas enxurradas, reinstalação de placas que trânsito que foram arrancadas com o vento, manutenção do sistema semafórico e recolhimento das árvores que caíram.
À tarde o Secretário de Governo, Luciano Piovesan Leme, convocou uma reunião de emergência, prevista no Plano de Contingência do Município, com a presença de todos os secretários e chefes de departamento que fazem parte do Plano. O objetivo da reunião foi fazer um balanço das ocorrências, distribuir as demandas de acordo com a especificidade de cada ocorrência e elaborar estratégias de acompanhamento e assistência às famílias atingidas. Participaram do encontro os Secretários de Assistência Social, Lúcia Duque; Governo, Luciano Piovesan; Obras, Luciano Baião; Agricultura, Marcos Fialho; Planejamento, Paulo André; de Fazenda, José Geraldo; além do Diretor do SAAE, Rodrigo Bicalho; dos Chefes dos Departamentos de Defesa Civil, Rodrigo Cardoso; Trânsito, Osny Magalhães, Habitação, Antônio Elias e de Manutenção, Lucas Santana.
A Secretaria de Assistência Social, junto com a Defesa Civil, já está acompanhando cinco famílias e viabilizou doação de telhas, cestas básicas e colchões. O aluguel social também está sendo providenciado às famílias que tiveram que sair de suas casas. Já o Instituto de Planejamento (IPLAM) e a Secretaria de Fazenda estão fazendo um trabalho de campo, visitando construções irregulares que causaram prejuízos aos vizinhos nesse período de chuvas. A Secretaria de Obras está auxiliando na reconstrução de muros de contenção e telhados e trabalha na identificação dos pontos de alagamento que podem sofrer intervenções imediatas para a solução do problema.
Os membros do Plano e Contingência continuam se reunindo diariamente na sala de reuniões da Defesa Civil para avaliar o andamento das ações.
Assessoria de comunicação da PMV

Comentários