Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

12507544_967231366680358_4272669773870998411_nEm virtude de constantes reclamações por parte de usuários de táxis por constrangimentos causados pelo mau atendimento dispensado ao cliente por alguns taxistas de Viçosa, a Prefeitura decidiu tomar providências que vão da simples advertência a abertura de processo administrativo, que pode culminar até mesmo na perda da licença.

Uma das denúncias mais frequentes é quanto ao uso de bandeira 2 em horários indevidos. Pela Lei 2.345/2013, que regulamenta o serviço de táxi no município, durante a semana, o uso da bandeira 2 só é permitido nos horários de 22h às 6h. Nos finais de semana, o horário vai das 14h de sábado até às 6h de segunda feira. Esses dados, além da tabela de preços e identidade do motorista, deverão ficar expostos em local bem visível dentro do veículo, para conhecimento do usuário.

Há também caso de taxita que atendeu dois usuários para uma corrida, sendo que um deles deveria descer num local antes do destino final proposto para a corrida. Quando o primeiro passageiro desceu, o condutor do veículo disse que só continuaria a viagem com nova bandeirada.

Apesar das denúncias, providências não puderam ser tomadas por que os usuários prejudicados não se identificaram. Por isso, a Prefeitura orienta a todo usuário que se sentir cerceado em seus direitos a fazer a denúncia formal sobre cobranças indevidas e outros abusos pelos telefones do Departamento de Trânsito (31 3891-6517) ou Departamento de Fiscalização (31 3891-6963 e 31 99524 8424). Ao fazer a denúncia, o usuário, além dos dados pessoais, deverá fornecer o número do táxi ou a placa do veículo do infrator.

CERCO CONTRA TAXISTAS ILEGAIS

A partir da próxima segunda-feira, 25, O Departamento de Trânsito e a Polícia Militar farão diligências contra motoristas que trabalham como taxitas sem a devida concessão pública expedida mediante licitação. Os veículos nessa situação serão apreendidos e seus proprietários só poderão liberá-los após o registro do carro como particular. Além disso, o condutor também poderá ser punido por transporte irregular de passageiros.

Comentários