Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

A equipe de projetos do Instituto de Planeamento e Meio Ambiente do Município de Viçosa (IPLAM) realizou nesta segunda-feira (26) uma visita técnica à praça Silviano Brandão, no centro da cidade, que passará por reforma em 2018. Os arquitetos e engenheiros do órgão passaram a tarde na praça colhendo dados para a elaboração do projeto de requalificação.

A Administração Municipal decidiu delegar ao IPLAM a responsabilidade pelo desenvolvimento da proposta de reforma após não obter sucesso no concurso voltado a arquitetos e engenheiros que premiaria o melhor projeto. Segundo a comissão de avaliação dos projetos, as poucas propostas apresentadas não contemplaram os requisitos descritos no edital, por isso nenhum projeto foi habilitado.

A diretora do IPLAM, Gerusa Ribeiro Borges Coelho, acompanhou a visita e disse que a elaboração do projeto levará em conta as opiniões populares apresentadas durante o levantamento do diagnóstico do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob). “Queremos fazer um projeto que devolva a praça às pessoas e que atenda a várias finalidades, criando espaços para lazer, atividades físicas e eventos. As sugestões dos usuários da praça colhidas durante a elaboração do PlanMob são muito efetivas nesse sentido”, ressaltou.

Todos os critérios exigidos no concurso serão mantidos pelo IPLAM na elaboração do projeto, que deve observar a relação com os imóveis tombados e de valor cultural no entorno da praça e previsão de espaços para ponto de táxi, banca de jornais e academia ao ar livre. O projeto deve ainda prever espaço para realização de eventos temporários, garantir acessibilidade e funcionalidade, criar novos espaços verdes e novas árvores que garantem sombra.

De posse do levantamento da área, a equipe de arquitetos adiantou algumas das decisões já tomadas, como a permanência da cobertura do antigo coreto, com objetivo de manter a identidade histórica da praça; a elevação do piso do estacionamento e da via de acesso à igreja, criando uma espécie de área de uso comum entre veículos e pedestres, onde aos finais de semana o espaço poderá vir a ser fechado somente para uso recreativo; a diminuição do jardim suspenso e sua remoção na área em frente ao museu da Casa Arthur Bernardes, garantindo integração da praça com o museu; a implantação de um novo modelo de bicicletário; e a instalação de uma academia ao ar livre, possivelmente reaproveitando a estrutura cobertura do atual coreto.

O projeto já está sendo desenvolvido e a execução será contratada via processo licitatório. O edital deve ser publicado ainda no primeiro semestre. Parte do recurso para a obra já está garantido por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Roberto Andrade no valor de R$ 382.000,00 (trezentos e oitenta e dois mil reais). O Município avalia a necessidade de complementação do valor para atendimento integral das intervenções que serão propostas.

assessoria de Imprensa PMV

Comentários