Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

mod

A Polícia Federal deflagrou hoje (20) a Operação Recanto das Cigarras para investigar desvios de recursos da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Os suspeitos de praticar os crimes são servidores públicos lotados na instituição. Eles estariam fraudando o Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), do governo federal.

Além do desvio de verbas, estão sendo investigados possíveis roubos de alimentos dos estoques e do restaurante universitáro da UFV. Cerca de 70 policiais federais cumprem 15 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão preventiva, oito mandados de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar esclarecimento e depois é liberada), além de interrogatórios e exames periciais.

Os indícios começaram a ser apurados em junho de 2016. A polícia suspeita que o grupo estaria atuando há vários anos, causando à UFV um prejuízo anual de R$ 2 milhões.

Os suspeitos poderão ser afastados de suas atividades e ter acesso restrito à universidade. Eles também podem responder por peculato e associação criminosa, crimes que somam penas de até 15 anos de reclusão.

Em nota, a UFV informa que as denúncias partiram de sua própria administração. Afirma também que a reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares busca zelar pela gestão dos recursos orçamentários e patrimoniais da instituição. “Com o desejo de que tudo seja elucidado o mais rapidamente possível, a administração da Universidade está prestando todas as informações solicitadas pela Polícia Federal”, acrescenta o texto.

Fonte Agência Brasil

Comentários