Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

PC de Ponte Nova prende homem suspeito de estuprar filha de 16 anos durante 3 anos

Na tarde da última sexta-feira (9/6), a polícia civil de Ponte Nova cumpriu mandado de prisão, na comunidade de Casa Branca, zona rural do município, contra DRV, 38 anos acusado de estuprar a filha de 16 anos. Conforme informações da delegada responsável pelas investigações, Débora Meneguitte Morais, a filha era violentada pelo pai há pelo menos três anos.

A denúncia, de violência sexual, foi feita pela madrasta e pela jovem ao Conselho Tutelar, em Ponte Nova, que repassou o caso ao Ministério Público. Com mandado de prisão, a Polícia Civil conseguiu prender o acusado na semana passada. “Quando os investigadores de policiais chegaram para prendê-lo ele, que não resistiu, já estava de malas prontas para retornar ao Rio de Janeiro”, destacou a delegada. O homem, que é natural de Ponte Nova, morava no Rio de Janeiro há algum tempo. A vítima, que ficou sem a mãe aos três anos de idade, após a morte da genitora, era cuidada pelo pai e por uma tia. Pouco tempo depois, os três se mudaram para a capital fluminense e a jovem foi encaminhada para um abrigo onde permaneceu até 13 anos de idade. Após esse tempo, ela voltou a morar com o pai, período em que a violência sexual começou e durou três anos, até a data da denúncia.

D.R.V  teve a prisão preventiva decretada e está recluso no Complexo Penitenciário, em Ponte Nova. De acordo com a delegada, em depoimentos prestados na delegacia, a vítima, a madrasta e um irmão, confirmaram que o acusado era extremamente violento. “De acordo com as vítimas ele dormia com um facão e uma foice, ao lado da cama. Por diversas vezes, machucou os outros filhos, entre eles a vítima de 16 anos”, relatou Débora Meneguitte. Durante o depoimento, o acusado negou qualquer indício de violência sexual. “É normal, em casos desse tipo, o acusado negar. Mas as provas periciais e testemunhais são suficientes como prova. A jovem foi submetida a exame de corpo de delito que constatou a violência sexual”, finalizou a delegada.

O suspeito de 38 anos, vai responder pelo crime de estupro de vulnerável. A jovem, atualmente com 16 anos, está sob os cuidados da madrasta. A identidade do estuprador não foi revelada para proteger a jovem de 16 anos.

 

Comentários