De acordo com a Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda), o Instituto Estadual de Florestas (IEF) anunciou o fechamento de 11 parques estaduais.
O fechamento dos parques se deve ao atraso de quase três meses no pagamento do salário de guardas-parque contratados por uma empresa terceirizada. Além disso, desde o final de 2015 o FGTS deles não é recolhido, há casos de férias vencidas e que há dois anos não foram pagas.
O fechamento dos parques traz sérios impactos econômicos para as comunidades próximas às unidades e prejudica também as atividades de educação ambiental.

parquesmgfecharao

Abaixo a lista dos parques fechados à visitação:

– Parque Estadual do Pau Furado (Uberlândia)
– Parque Estadual Lapa Grande (Montes Claros)
– Parque Estadual do Rio Preto (São Gonçalo do Rio Preto)
– Parque Estadual do Pico do Itambé (Sto. Antônio do Itambé)
– Parque Estadual da Serra Negra (Itamarandiba)
– Parque Estadual da Serra do Intendente (Conceição do Mato Dentro)
– Parque Estadual do Biribiri (Diamantina)
– Área de Proteção Ambiental das Águas Vertentes (Diamantina, Serro e outros)
– Monumento Natural da Várzea do Lageado e Serra do Raio (Serro)
– Estação Ecológica de Acauã (Leme do Prado e Turmalina)
– Estação Ecológica da Mata dos Ausentes (Senador Modestino Gonçalves)

 

FONTE: Miradouronoticias.com

IEF comunica o fechamento momentâneo de Unidades de Conservação

Imprimir

O Instituto Estadual de Florestas informa que, devido a problemas administrativos e estruturais, algumas de suas Unidades de Conservação estão suspendendo momentaneamente as visitações e o agendamento de visitas.

O órgão gostaria de salientar que todas as medidas estão sendo tomadas para que esta situação dos funcionários, fundamentais para o bom funcionamento das UCs, seja equacionada o mais rapidamente possível, minimizando os eventuais prejuízos à população, ao meio ambiente, ao Estado de Minas Gerais e aos trabalhadores e servidores empenhados nas áreas de conservação.

 

É importante salientar, ainda que na terça-feira (25) foi realizada uma audiência de Mediação no Ministério Público do Trabalho (MPT) com a presença da empresa, do Instituto e da Advocacia Geral do Estado (AGE), solicitada pela Federação dos Empregados em Turismo e Hospitalidade do Estado de Minas Gerais.  O IEF propôs a regularização da situação na busca pela urgente solução do problema. Aguardamos, conforme acordo, a manifestação da empresa para que a situação seja normalizada.

 

Após o recebimento dos dados necessários, o órgão assumirá a condução da situação para o encaminhamento da melhor solução possível do problema.

 

O IEF reitera seu compromisso com a preservação ambiental, especialmente em suas Unidades de Conservação, importante patrimônio natural, turístico e cultural de Minas Gerais.
Tão brevemente a situação seja contornada, o instituto voltará a comunicar sobre a retomada normal das atividades, que espera-se se dê da forma mais rápida possível.

 

Saiba quais as unidades estão com os serviços momentaneamente suspensos:

 

Parque Estadual do Pau Furado

Parque Estadual Lapa Grande

Parque Estadual do Rio Preto

Parque Estadual do Itambé

Parque Estadual da Serra Negra

Parque Estadual da Serra do Intendente

Parque Estadual do Biribiri

Área de Proteção Ambiental das Águas Vertentes

Monumento Natural da Várzea do Lageado e Serra do Raio

Estação Ecológica de Acauã

Estação Ecológica da Mata dos Ausentes

 

Álvaro Castro
Ascom/Sisema

 

Comentários