Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

             O  Programa de Mecanização Agrícola da Prefeitura de Viçosa encerrou-se na última semana de março. No período, foram atendidos 150 produtores, com um total de 600 horas de serviço gratuito de máquina, voltado para o plantio de feijão e cilagem de milho para gado da pecuária leiteira. Além da mecanização, os produtores receberam suporte para análise de solo, compra conjunta de insumos, orientações sobre escolha de variedade de sementes por cada perfil dos produtores (milho para cilagem, grãos) e outros serviços voltados a àrea.

                Para o secretário de Agropecuária e Desenvolvimento Rural de Viçosa, Marcos Roberto Fialho, a mecanização e outras ações garantem ao produtor baixo custo e maior produtividade: “ o resultado da iniciativa – implantada há vinte anos – é bastante positivo, inclusive em relação ao crescimento consideralvel na safra do milho porque,  em grande parte, o produtor  segue as orientações propostas por técnicos da agropecuária na escolha variedade, correção de solo e outros cuidados da lavoura”, garantiu.

                Marcos disse também que o trabalho sempre foi terceirizado, porque esta modalidade  permite atendimento ágil ao produtor, já que há um calendário agrícola que não pode esperar. No caso da execução do serviço pela Prefeitura, se a máquina quebrar, há todo um processo burocrático (licitação) para o conserto, o que demanda tempo. Com a terceirização, há uma condicionante que obriga  o prestador a substituir o equipamento em 24 horas. Outro problema, é quanto à questão da carga horária de trabalho, onde o terceirizado tem maior disponibilidade que a Prefeitura.

                Em julho e agosto, serão oferecidas mais  2.800 horas, num total de até 12h/máquina por produtor. Nesta segunda etapa, há uma contribuição do beneficiado referente ao valor do combustível consumido.

                Além da mecanização agrícola, a Secretaria de Agropecuária – por intermédio de seus departamentos e divisões  e focada na organização geral, programas, projetos e outras ações constantes no seu Plano de Metas, oferece outros programas e serviços ao produtor rural:

Pró-leite

                O Programa tem como meta principal, aumentar à produtividade do rebanho leiteiro do município de Viçosa, buscando adequar às práticas de manejo com sensível melhoria na nutrição animal, através de uma programação para alimentação na época da seca, aspectos de higiene da ordenha visando a obtenção do leite com qualidade, controle sanitário do rebanho, escrituração zootécnica e noções de administração rural. Para isso, o produtor conta com acompanhamento propriedade, que inclui assistência técnica veterinária pastagem e vacinação de brucelose.

Programa Família do leite

                A  ser colocado em prática ainda neste mês de abril, o programa também é voltado à pecuária leiteira, oferecendo assistência veterinária, zootécnica, agronômica e econômica. A meta é dar apoio ao produtor na administração de propriedade e capacitá-lo para a atividade, custeando a disponibilização de tecnologia. O Programa abrangerá também a elaboração de calendário de ações visando o controle e monitoramento da mastite no rebanho leiteiro.

                A seleção dos produtores que serão atendidos  pelo Programa Família do leite obedecerá a uma série de critérios e contará com supervisão da Prefeitura e apoio do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável CMDRS).

Serviço de Inspeção Municipal – SIM e feiras

                O Serviço de Inspeção Municipal (SIM) é responsável pela inspeção e fiscalização da produção industrial e sanitária dos produtos de origem animal, oferecendo segurança para o produtor e garantia para o consumidor. Trata-se de um serviço importante voltado para a agroindustria, porque orienta  e fiscaliza todas as etapas de produção e, após, certifica com selo de garantia todos estes produtos para comercialização no mercado do município.

                O serviço controla a qualidade dos produtos de origem animal, como embutidos cárneos, queijo, ovos, mel e doces, monitorando o rebanho, o local e a higiene da industrialização. Ao mesmo tempo, incentiva as pequenas empresas e empreendedores a saírem da clandestinidade, transformando-os em pequenos empresários.

Hortas nas escolas

                Trabalho realizado pela Divisão de Agroecologia da Secretaria, o Programa Horta nas Escolas tem por objetivo levar aos alunos noções sobre a importância da atividade agrícola, além de aulas práticas de plantio na própria escola. Além de produzir alimentos para complementar a merenda escolar,  são produzidas mudas para as crianças levar  e fazer a horta no quintal das casas delas.

Embalagens de agrotóxicos

                Outro trabalho importante em apoio ao produtor e em relação ao meio ambiente é o recolhimento e destinação de embalagens vazias de agrotóxicos até um depósito para destino final do produto. As embalagens de agrotóxicos utilizadas são consideradas “resíduos perigosos” e apresentam risco de contaminação humana e ambiental, se descartadas sem controle.

Parques e jardins

                A Secretaria de Agropecuária também tem programa destinado à área urbana. O seu Departamento de Parques e Jardins, além do trabalho permanente de podas, corte e plantio, promove a revitalização das praças e outros logradouros, a exemplo da Praça Mário del Giúdice e avenida Santa Rita, revitalizadas recentemente.

 Feiras

                Já nem relação às feiras do produtor, a Secretaria de Agricultura trabalha na efetivação das mesmas e oferece apoio técnico aos produtores nas propriedades, como aplicação de insumos e fertilizantes. Além de garantir um retorno econômico às famílias que vivem no campo, as feiras proporcionam um espaço agradável para os consumidores, que buscam cada vez mais qualidade de vida por meio de uma alimentação saudável.

       ASSESSORIA DE IMPRENSA PMV

Comentários