Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Foto: Viçosa News

Preços considerados exorbitantes fazem prefeitura não homologar licitação para contratação de empresa especializada em eventos. Isso inviabilizou a encenação da Semana Santa no centro.

A Prefeitura de Viçosa não homologou a contratação de empresa para montagem de estruturas para eventos que serão promovidos e apoiados pelo Município em 2017, porque os preços apresentados no processo licitatório foram bem superiores ao do exercício de 2016, considerados exorbitantes e fora da realidade do mercado. Por isso, a tradicional encenação da Semana Santa, na Praça Silviano Brandão, um dos eventos a ser contemplados, não será realizada conforme o programado. Já em São José do Triunfo, a encenação está confirmada porque o apoio solicitado foi possível com estrutura própria do Município.
O Superintendente de Gestão Pública e Governança da Prefeitura de Viçosa, Luciano Piovesan Leme, reuniu-se com o representante do Grupo Teatral Minas Gerou, Geraldo Magela da Silva, na tarde de hoje, terça-feira, expôs a situação e afirmou que o Prefeito Ângelo Chequer não mediu esforços para que o tradicional evento se concretizasse, mas os preços apresentados fugiam completamente da realidade, principalmente nessa época de crise que atinge todos os município do Brasil. Luciano ainda afiançou que o Município está propenso em apoiar outros eventos do Grupo e realizações diversas que animam a vida cultural de Viçosa. Para isso, novos processos licitatórios serão realizados, até que apareçam interessados com preços compatíveis a apresentados em licitações de municípios vizinhos, bem abaixo do que foram apresentados até agora.
A licitação em questão, válida pelo período de 12 meses,  é para contratação de serviços de som, telão e filmagem, iluminação artística, sanitários químicos, palcos, tendas, gradis e pisos.
Também participaram da reunião o Secretário de Cultura, Paulo Roberto Cabral (Paulinho Brasília), O Chefe do departamento de Eventos, Antônio Luiz Miranda (Tunico) e o vereador Héder Evangelista (cheirinho).
FONTE; ASSESSORIA DE IMPRENSA PMV
Comentários