Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Este ano a 9 ª Festa do Cavalo e Muares em Viçosa, trouxe novidades. Um shopping de animais, para a venda e disponibilidade para a troca de informações sobre as raças.

 

Os amantes dos cavalos não tiravam os olhos do concurso de marcha dos Mangalargas. Durante quatro dias de evento cerca de 600 animais participaram da Festa do Cavalo e dos Muares, Segundo a organização. De acordo com o árbitro, Otto Rapalo, o evento atraiu principalmente os criadores. “A gente tem uma ligação, uma interligação, uma troca de conhecimento tanto entre grandes quanto pequenos criadores e também de usuários. E além dos criadores das mesmas raças eles podem trocar informações com criadores de outras raças”.

Um casal criador de Campolina em Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, não perdeu um dia de competição! Mas, Vera Annechino, as intenções foram muito além da participação no concurso. “Sempre a expansão de mercado, porque a visibilidade traz e isso acontece naturalmente. No momento que você traz um exemplar diferenciado, você chama a atenção para o animal e para o seu criatório e as coisas acontecem naturalmente”.

Mas se um dos motivos foi estimular a economia, novidades não faltaram. Um shopping de animais, disponíveis para compra. Cavalos, muares e jumentos. Outra novidade deste ano foi a ultrasonografia da coluna dos animais. Se o criador ficou preocupado nada melhor que tirar a dúvida com uma profissional. “Estes animais, principalmente de marcha, que fazem trabalhos exaustivos, ficam cerca de 1h na pista, eles têm um grande índice de problemas ortolombares”, disse a veterinária Bruna Fonseca.

Os animais precisam mesmo de um cuidado especial. Segundo a Confederação Nacional dos Agricultores, o mercado está em expansão. De acordo com os dados o setor emprega 6 vezes mais que a indústria automobilística. “A gente busca com isso fomentar a região. Então você traz qualidade em animais para a região, então realmente esse evento e a equidicultura tem grande peso hoje na economia brasileira”.

 

 

 

fonte megaminas

Deixe uma resposta

Comentários