Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Na última sexta-feira (08), a pedido da Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Segurança Pública da Casa, Vice-Presidente Marilange Pinto Coelho (PV) aconteceu uma reunião para esclarecimentos sobre a interdição das casas noturnas de Viçosa.

A reunião contou com a participação do Comandante da 3ª Cia de Bombeiro Militar, Patrick Tavares, acompanhado do Tenente Giulharducci; dos proprietários das casas noturnas Samsara, Fazendinha, Flor e Cultura, Rancho do Célio, Celeiro do Forró e Usina Show; dos engenheiros das casas noturnas; do Chefe do Departamento de Fiscalização, Bruno Bhering; e dos vereadores, Alexandre Valente (Xandinho do Amoras) (PSD), Edenilson José Oliveira (PMDB), Helder Evangelista (Cherinho) (PHS), Idelmino Ronivon da Silva (Professor Idelmino) (PC do B), Paulo Roberto Cabral (Paulinho Brasília) (PPS) e Sávio José (PT), também empresário do ramo.

O objetivo do encontro foi de prestar esclarecimentos, por meio da legislação, a respeito das dúvidas que ainda existiam com relação aos projetos das casas noturnas.

Além disso, os proprietários estavam acreditando existir uma lentidão na análise dos projetos. Dessa forma o Corpo de Bombeiros apresentou os prazos existentes na lei, sendo que a análise do projeto é de 15 dias e a vistoria de 10 dias, após a aprovação.

A Vice-Presidente da Casa salientou que o Corpo de Bombeiros tem uma demanda de 52 municípios para atender e que deixaram claro que estão empenhando ao máximo para atender Viçosa. “Por solicitação do Legislativo, Viçosa foi uma das únicas cidades que receberam a visita do Comandante para esclarecimentos, o que demonstra que existe uma valorização do Corpo de Bombeiros em relação ao perfil de Viçosa”, pontuou.

Marilange também ressaltou que a reunião foi bastante esclarecedora. “O que ficou determinado é que as casas noturnas só serão reabertas, quando estiveram em total acordo com a segurança dos freqüentadores do local. Essa é uma preocupação do Legislativo, do Corpo de Bombeiros, do Executivo e dos proprietários das casas noturnas”.

corpo de bombeiros 167

 

Deixe uma resposta

Comentários