Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

parque-estadual-da-serra-do-brigadeiro-conta-com-uma-area-de-extensao-de-14984-hectares_3 (1)

Exposição com a história e os atrativos do Parque Serra do Brigadeiro, no município de Araponga é opção de lazer e cultura

 

A Exposição Permanente no Centro de Visitantes do Parque Estadual da Serra do Brigadeiro está pronta para a visitação. Obras de artistas plásticos da região, vídeos, banners, painéis, maquetes e fotos contam a história do lugar, falam da importância da unidade de conservação e das curiosidades sobre a fauna e flora e dão as boas vindas aos visitantes.

Haendel de Abreu Machado é comerciante e mora em Canaã, cidade vizinha ao Parque. Ele conta que ficou surpreso com a beleza e estrutura do lugar: “Achei a exposição moderna e diferente. A qualidade de som é impressionante. Os vídeos e recriam partes de cada área do parque e por isso a gente conhece mais”.

Para a Gerente das Unidades de Conservação Estaduais, Cecília Fernandes Vilhena, a exposição é interativa e lúdica para facilitar a absorção das informações disponíveis: “Com o convênio entre o Governo de Minas Gerais, inciativa privada através do Programa de Proteção da Mata Atlantica (Promata), foi possível executar o Projeto de Exposição Permanente no Centro de Visitantes. Ele oferece uma experiência inesquecível que mistura arte e cultura no parque”.

Os monitores geralmente são moradores da região que foram treinados para apresentar e acompanhar os turistas nas trilhas, escaladas nos picos e dar ainda informações sobre a natureza e a estrutura do parque. Por conhecerem bem a região, aproximam o turista àquele meio ambiente. A monitora, Lídia Alvim Lopes, recomenda que grandes grupos devem fazer agendamento prévio para visitar o parque para que o passeio seja melhor planejado e organizado.

Parque Estadual da Serra do Brigadeiro

Fundado em 27 de setembro de 1996, o Parque Estadual da Serra do Brigadeiro passa por oito municípios Araponga, Fervedouro, Miradouro, Ervália, Sericita, Pedra Bonita, Muriaé e Divino. As entradas são em Araponga e Fervedouro.

Com uma área de extensão de 14.984 hectares, tem reservas de Mata Atlântica que é a principal formação vegetal da área, com montanhas, vales, chapadas, encostas além de diversos cursos d’água que integram as bacias dos rios Paraíba do Sul e Doce.

O Parque abriga quatro picos: o Pico do Soares (1.985 metros de altitude), o Pico Campestre (1.908 m), o Pico do Grama (1.899 m) e o Pico do Boné (1.870 m). A capacidade total de visitantes por dia é 200 pessoas, de acordo com o plano de manejo do Instituto Estadual de Florestas (IEF).  Divididos por 50 pessoas na região norte do parque, 130 na região central e 30 na região sul.

Serviço:

O centro de visitantes está na sede do parque, na estrada Araponga/Fervedouro, Km 15, na zona rural de Araponga.

O funcionamento é de terça-feira a domingo, no horário de 8h as 17hs. No local não possui área de camping.

Mais informações: http://www.ief.mg.gov.br/component/content/197?task=view

AGÊNCIA MINAS

Comentários