Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

 

 

 

Investigadores da Delegacia Regional de Ubá de posse de um mandado de prisão em desfavor de Alan Lucas de Almeida (Alan Carioca) se dirigiram até uma residência no Bairro Bom Pastor onde informações davam conta que o mesmo estaria homiziado.

 

De imediato foi feito um cerco em torno da residência e ao perceber a presença dos policiais e sentir que a possibilidade de escapar era remota, Alan de posse de uma arma de fogo sacou da mesma apontando para o policial que aproximava da porta da residência, mais antes que o mesmo pudesse puxar o gatilho, outro policial que dava cobertura ao seu companheiro revidou ao ataque atingindo Alan, que de imediato foi socorrido pelos próprios policiais até o Hospital Santa Isabel sendo encaminhado ao bloco cirúrgico, mais não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Alan Carioca era considerado um elemento frio, calculista e de alta periculosidade, autor do latrocínio que vitimou o empresário Edsondo Carmo Moreira, proprietário do Supermercado Rio/Minas em 13/03/2012.

 

Apontado também como principal suspeito de ser autor dos disparos que vitimou recentemente na Rua Ângelo Barleta o proprietário
do Bar do Zanin, senhor Flávio, e também foi ele o autor de um assalto a mão armada em uma residência rural onde a família ficou por horas sendo covardemente barbarizada por este indivíduo, que após jogar álcool na vítima, de posse de um isqueiro ameaçava atear fogo caso a vítima não lhe entregasse o montante exigido, sem contar que com um objeto cortante ameaçava cortar o dedinho da filhinho da vítima de apenas 7 anos de idade na época,

 

As ações criminosas de Alan Carioca eram sempre acompanhadas de requintes de crueldades e monstruosidades.

 

Alan era dono de uma vasta ficha criminal, além do mandado judicial em seu desfavor, Alan era conhecido no meio policial por varias práticas delituosas, como roubo, homicídio e tráfico de drogas. O delegado Dr. Bruno Salles, responsável pelo caso, lamentou que o desfecho tenha tido este trágico final, mais resaltou que os policiais estavam ali no cumprimento de seu deveres e a reação se fez necessária para conter a ação clara e eminente do autor em atirar nos policiais.

FONTE: UBÁ NOTICIAS.

vicosa urgente (2) vicosa urgente

Deixe uma resposta

Comentários