Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

fernandoA nova cúpula da PM é formada pelo comandante-geral da PM, Coronel Marco Antônio Badaró Bianchini, e pelo chefe do Estado Maior, Coronel Marco Antônio Bicalho

O governador Fernando Pimentel presidiu nesta quinta-feira (8), em Belo Horizonte, a cerimônia de transmissão de troca de comando da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). Primeiro ato público do chefe do Executivo Mineiro, a solenidade marcou a posse do comandante-geral da PM, coronel Marco Antônio Badaró Bianchini, e do novo chefe do Estado Maior, coronel Marco Antônio Bicalho.

Durante a cerimônia, Pimentel disse que irá trabalhar para a melhoria das operações da PM em todos os 853 municípios mineiros, com ações planejadas regionalmente e integradas às demais forças de segurança de outros Estados. Para ele, é necessário valorizar o policial e ampliar o efetivo, dentro de uma estrutura moderna e efetivamente equipada.

“Tudo isso para cumprir de forma competente a tarefa de garantir segurança ao cidadão e à cidadã de Minas Gerais, em todo nosso território, 24 horas por dia, 365 dias do ano. É a essa missão que vamos dar todo o apoio para que seja cumprida. Queremos uma polícia presente, eficiente e respeitável”, completou.

Pimentel destacou também que “mais e melhor segurança é um desejo de todos e uma meta fundamental do nosso governo”. “Para isso, há que se partir do ponto em que estamos hoje e avançar. Temos, sem dúvida, uma Polícia Militar que está entre as melhores do Brasil. Reconhecemos o esforço que foi feito até aqui e valorizamos o empenho de todos, mas nós queremos mais do que isso”, afirmou.

O governador de Minas Gerais ainda reafirmou seu integral apoio ao novo comando da Polícia Militar e agradeceu, em nome do povo mineiro, o trabalhou desenvolvido pelos ex-comandantes, coronel Marcio Martins Sant’Anna e coronel Divino Pereira de Brito.

Homenagens

Fernando Pimentel, acompanhado de familiares dos militares, entregou aos ex-comandantes troféu e a insígnia, um dos mais tradicionais símbolos do Comando da Polícia Militar. A cerimônia também contou com desfiles de tropas da PM responsável pelo policiamento ostensivo.

Em seu discurso, o novo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Bianchini, afirmou o compromisso de fazer um comando “participativo e forte”. “Continuamos com o propósito de reafirmar Minas Gerais como o estado propulsor das grandes transformações sociais ocorridas neste país desde o período do Império, promovendo a paz e o bem estar das pessoas, cumprindo e fazendo cumprir as leis, atuando em face da criminalidade e enfrentando o crime não mais com o olhar atento apenas ao criminoso, mas principalmente tendo suas ações direcionadas à garantia dos direitos fundamentais do cidadão”, concluiu.

Perfil do comandante-geral

Natural de Ubá, Marco Antônio Badaró Bianchini é casado e possui uma filha. Ingressou na Polícia Militar em 1986. Sua promoção ao posto de coronel ocorreu em janeiro de 2011. É bacharel em Direito, pós-graduado em Direito Processual e mestre em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos.

É professor de Direito Penal na Faculdade de Direito do Centro Universitário UNA. Como oficial superior, foi assessor militar do prefeito de Belo Horizonte, comandante da 10ª Companhia Especial de Polícia Militar, subcomandante e comandante do 34° Batalhão e assessor militar da Assembleia Legislativa. Estava exercendo a função de assessor institucional do comandante-geral da PMMG.

A cerimônia contou com a presença de secretários de Estado, prefeitos e representantes das Forças de Segurança do Estado e dos Poderes Legislativo e Judiciário, Ministério Público e Forças Armadas.

Deixe uma resposta

Comentários