Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

Minas Território da Cultura lançado na UFV

A solenidade de lançamento do Programa Minas Território da Cultura, realização do Governo de Minas, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura, foi realizada no início da tarde desta quarta-feira, 03, no Salão Nobre do Edifício Arthur Bernardes (Bernardão),

Após a formação da mesa com a Secretária de Estado da Cultura de Minas Gerais, Eliane Parreiras, o Pró-Reitor de Extensão e Cultura da UFV Professor Gumercindo Souza Lima, o Prefeito Municipal Celito Francisco Sari e o Vereador Geraldo Luís de Andrade Representante da Câmara Municipal de Viçosa, o Coral da UFV, sob a regência do Maestro, Ciro Tabet, brindou o público presente com dois clássicos de Tom Jobim: “Eu sei que vou te amar” e “Luiza”. A seguir, foi assinado um protocolo de intenção entre a UFV e o Governo do Estado, referente a pesquisas na área de cultura.

Ainda na solenidade, o Prefeito fez uso da palavra e falou sobre a importância da descentralização da cultura em Minas Gerais, principal ponto do Programa. Depois, o Professor Gumercindo agradeceu a presença do Governo de Minas representado pela Secretária Eliane e sugeriu mudanças na Lei Estadual de Cultura, no sentido de abranger mais recursos para os Municípios com menos poder de arrecadação.

Finalizando os pronunciamentos, Eliane Parreiras, após parabenizar as administrações do Município e da UFV pelo acolhimento ao Programa, ressaltou que o Governo de Minas está ciente de que a política cultural do estado deve ser diferenciada para atender a todos os municípios e, que entre outras ações, tramita pela assembleia Legislativa o Projeto de Lei  626/12, proposto no ano passado pelo governador Antônio Anastasia e que visa modificar a atual Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Encerrada a solenidade Professor da UFV e Ítalo Stephan Conselheiro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais (CAU/MG), fez uma palestra sobre as ações da UFV na área da Cultura.

 

O pronunciamento do Prefeito

      Senhoras e Senhores,

Além das riquezas minerais que originaram o nome de nosso Estado, Minas tem um patrimônio cultural imensurável. Cada pedaço do território tem uma característica única que forma um todo maravilhoso. E tem mais, o mineiro gosta de preservar suas tradições e costumes. Ele preserva e passa o seu conhecimento adiante.

Muitos acham que as novas tecnologias vieram para destruir a pureza do nosso folclore, os segredos das nossas cozinhas, os mistérios de nossos “causos”. Não é bem assim. Podemos usar o que a de moderno para resgatar, reafirmar e divulgar tudo de bom que herdamos de nossos antepassados.

Agora, Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, chega com essa proposta magnífica que é o Programa Minas Território da Cultura um programa que propõe a descentralização e regionalização das ações culturais do Estado. Com ele, a valorização e a divulgação da diversidade cultural mineira estarão asseguradas.

Como Prefeito dessa cidade, eu, um gaúcho que adotei essa terra e fui por ela adotado, me sinto orgulhoso com tão expressiva cerimônia. A nossa administração tudo fará para que Viçosa seja uma expressão do sucesso do programa em todo o território mineiro. Para isso, temos mais uma vez a parceria da Universidade Federal de Viçosa, o que já garantiu a concretização de outros projetos de alto nível.

Cumprimento efusivamente a Secretaria de Estado da Cultura por esse empreendimento que fará com que a gênese mineira esteja cada vez mais presente na alma de nosso povo, que vive o presente, planeja o futuro, mas não esquece o passado que é o alicerce de nossa vida.

 

 

O Programa

      O programa articulado de descentralização e regionalização das ações culturais em Minas Gerais, abrangendo as dez macrorregiões do Estado, definidas pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, tem, entre seus objetivos, valorizar e divulgar a diversidade cultural mineira, promover o desenvolvimento regional por meio da cultura, circular os bens culturais e capacitar e aperfeiçoar os agentes culturais, além de difundir e aumentar a demanda pelos programas e ações do Sistema Estadual de Cultura.

O Minas Território da Cultura começou em março último e se estende até junho de 2014. O Programa oferecerá cursos de capacitação e formação, palestras, espetáculos, exposições, mostras de cinema e leitura de editais, tudo articulado em conjunto com a comunidade e os atores locais, as instituições culturais, os artistas e os produtores.

O Programa conta com a parceria de diversas prefeituras municipais, associações comerciais, instituições culturais locais, universidades, Pontos de Cultura e entidades como Sesi-MG, Sesc-MG e Sebrae Minas.

 

Da primeira ideia ao ponto final

 

O Minas Território da Cultura é estruturado em três grandes eixos que abrangem toda a cadeia produtiva da cultura: produção, criação, exibição, circulação e formação, além dos agentes relacionados ao setor: gestores públicos municipais, artistas, produtores e sociedade.

Os três eixos são as Dinâmicas Territoriais, os Territórios do Saber e os Territórios Criativos.

As Dinâmicas Territoriais compreendem ações voltadas para a discussão e a difusão das políticas públicas de cultura. Nelas, estão englobados planos de cultura, programas territoriais e associativismo, mecanismos de financiamento, cultura e urbanismo, programas de fomento, identidade e diversidade cultural, participação social, entre outros. E também ações de capacitação e aperfeiçoamento para gestores e entidades públicas, encontros regionais e seminários.

Os Territórios do Saber, destinados aos produtores culturais e artistas, contemplam ações de capacitação, formação e orientação, tanto na área artística quanto em gestão de cultura. Estão previstas, ainda, a realização de seminários artísticos, o estímulo à criação de Redes e Encontros Regionais e a difusão dos programas de fomento do Sistema Estadual de Cultura.

Por último, mas não menos importante, os Territórios Criativos são destinados à fruição cultural, envolvendo apresentações artísticas de grupos e instituições locais, programas do Sistema Estadual de Cultura e a circulação de acervos desse Sistema (artes visuais, cinema, cultura popular, entre outros).

 DSC_0452

Deixe uma resposta

Comentários