Compatilhe esta publicação: Twitter Facebook Google+
unnamed (2)“O SUS é nosso, ninguém tira da gente. Direito conquistado não se vende, se defende”. Com esse grito e em coro, foi encerrada no último sábado (30) a X Conferência Municipal de Saúde. O evento aconteceu no auditório do Departamento de Engenharia Florestal, no campus da Universidade Federal de Viçosa.

Na oportunidade, mais de 200 pessoas dentre usuários dos serviços de saúde, trabalhadores de saúde, alunos de diferentes cursos de graduação e pós graduação, professores e gestores municipais e regionais de saúde , reuniram-se com o objetivo de debater e propor soluções acerca das necessidades de saúde de Viçosa.

As Conferenciais Municipais de Saúde acontecem em todos os municípios do Brasil e constituem-se como dispositivos legais por meio dos quais é possível concretizar o caráter democrático e descentralizado da Gestão do SUS. Assim, os usuários podem e devem participar das tomadas de decisão no âmbito das políticas de saúde municipais por meio da participação social nesses espaços.

Em Viçosa, a X Conferência Municipal de Saúde foi precedida pela mobilização comunitária a partir da realização de Pré-Conferências Municipais de Saúde as quais acontecerem durante o mês de maio na Universidade Federal de Viçosa e nos bairros de Cachoerinha, Nova Viçosa, Santo Antônio, Barrinha e Bom Jesus.

O tema da X Conferência Municipal de Saúde de Viçosa foi “Saúde Pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro” o qual seguiu o tema da Conferência Nacional de Saúde que acontecerá este ano, em Brasília, no mês de dezembro. A realização da X Conferência Municipal de Saúde de Viçosa representou um marco importante na consolidação da participação social dos usuários da gestão do SUS, bem como na integração entre ensino, serviço e gestão de saúde.

Durante o evento, foram eleitos 8 delegados para participar da Conferência Estadual de Saúde, a ser realizada em Belo Horizonte no mês de setembro. Dos 8 delegados que representarão Viçosa em Belo Horizonte, 4 são usuários, 2 trabalhadores de saúde e 2 representantes da gestão municipal.

Para Pauliana Garcia, Chefe do Departamento de Atenção à Saúde Primária, a importância deste movimento se refere principalmente ao fortalecimento do SUS como sistema de saúde público, universal, de qualidade e direito de todo cidadão brasileiro. O evento foi organizado através de uma parceria entre o Conselho Municipal de Saúde, a Prefeitura de Viçosa e o Departamento de Medicina e Enfermagem da Universidade Federal de Viçosa.

fonte:Assessoria de imprensa PMV

Deixe uma resposta

Comentários