Compatilhe esta publicação:

Twitter Facebook Google+

 

 

A veterinária de 42 anos que foi encontrada morta dentro do porta-malas do carro dela em Cambuí (MG) já estava sendo procurada pela polícia. Ela havia desaparecido depois de ir à zona rural atender um chamado de trabalho. O carro de Adriana Saltarelli Quiroga foi encontrado estacionado em um local proibido próximo a uma oficina mecânica no bairro Vila Santo Antônio. O corpo estava com marcas de pancadas na cabeça.

“Ela estava desaparecida desde terça-feira (23), por volta de 23h. Um solicitante chamou ela para um serviço de veterinária em uma fazenda no Rio do Peixe, em Cambuí e segundo o relato, ela precisou voltar em casa buscar um remédio. Depois disso, como ela não retornou, o rapaz procurou por ela e como não teve resposta, chamou a polícia. Ela foi procurada durante a madrugada, durante a manhã e só foi encontrada no dia seguinte”, disse o tenente da Polícia Militar, Fábio Assis Araújo Silva.

A família da veterinária não tem pistas do que pode ter acontecido.

 

 

“Ela era super tranquila, estava em Cambuí trabalhando em uma clínica, se formou em Alfenas. Pelo que eu saiba ela não tinha inimigos. Vivia sempre muito alegre, era muito bonita, vaidosa, ninguém está entendendo o motivo de alguém fazer uma barbaridade dessas com ela”, disse Juliana Saltarelli, irmã de Adriana.

 

Adriana era de Ponte Nova (MG), na Zona da Mata Mineira e estava há oito anos em Cambuí. Ela era solteira e morava sozinha em uma casa, onde mantinha uma clínica veterinária.

Adriana é filha do falecido empresário de Ponte Nova, conhecido como Catacho, do ramo de terraplanagem.

veterinaria

 

FONTE: G1

Deixe uma resposta

Comentários